• Saude

    Beber vinho ajuda no sono?

    No artigo anterior falamos sobre os benefícios do vinho para a saúde.

    Entretanto, não citamos que o vinho pode ser ótimo para o seu sono!

    A verdade é que todo ano surge uma ou outra pesquisa falando sobre os benefícios de beber vinho. Dessa vez, pesquisas internacionais mostram que beber vinho tinto moderadamente pode ser ótimo para melhorar a qualidade do sono, ou seja, o vinho tinto pode ser um ótimo remédio natural para dormir que não precisa de receita.

    Uma dessas pesquisas mostraram que o vinho vermelho, especialmente Cabernet Sauvignon, Chianti, e Merlot, contém melatonina.

    Vinho e sono

    A melatonina é um hormônio produzido naturalmente pelo corpo humano e uma de suas funções básicas é a indução ao sono. Ela ajuda regular o metabolismo ao longo do dia.

    Esse hormônio começa a ser produzido na glândula pineal quando o dia escurece, para ajudar o organismo se preparar para dormir. Ela atinge seu nível máximo quando estamos dormindo.

    Com o nascer do sol e a volta da claridade, a glândula reduz a produção de melatonina, o que sinaliza que é o momento de acordar.

    E beber vinho tinto pode ser uma ótima maneira de regularizar naturalmente esse importante hormônio no corpo.

    É importante você saber que a melatonina também é um antioxidante que tem propriedades antienvelhecimento e de propriedades preventivas contra o câncer.

    O vinho é interessante para o sono porquê aumenta naturalmente os níveis de serotonina que regula sono, humor, apetite e ainda ajuda a combater a enxaqueca.

    A serotonina é tão importante que níveis baixos dela pode acarretar irritabilidade, vontade de comer doces, sonolência diurna, perda de concentração e redução do foco.

    Se você ainda se pergunta se beber vinho é um hábito diário saudável, veja esse vídeo:

    Sobre a pesquisa

    Uma dessas pesquisas que mostraram que o vinho tinto contém melatonina foi feita com 8 diferentes cepas, todas provenientes de controlados vinhedos do Instituto Experimental de Viticultura, em Treviso, situado no nordeste da Itália.

    A concentração de melatonina percebida pelos pesquisadores foi maior na cepa Nebbiolo, seguida pela Croatina e Barbera. Cabernet Sauvignon, Sangiovese e Merlot apresentaram índices considerados medianos, enquanto Marzemino e Cabernet Franc apresentaram apenas vestígios do hormônio.

  • Saude

    Benefícios do vinho para a saúde

    O vinho se tornou uma bebida muito popular aqui no Brasil, tanto é que seu consumo cresce a cada ano.

    E para a alegria dos amantes da bebida, muitas pesquisas já confirmaram os benefícios dela. O vinho pode proporcionar uma vida mais longa, melhorar a saúde mental e fornecer benefícios para o coração.

    Entretanto, seu consumo deve ser cauteloso já que o vinho é uma bebida alcoólica e pode trazer sérios riscos.

    Veja abaixo o que o consumo moderado do vinho pode lhe proporcionar.

    Protege o coração

    Potencializa o cérebroUm dos principais benefícios do vinho é que ele pode reduzir o risco de doenças cardíacas em aproximadamente 20%.

    O vinho tinto por exemplo, é rico em vitamina E que ajuda limpar o sangue o que evita coágulos, ou seja, tomar vinho tinto ajuda proteger os tecidos dos vasos sanguíneos o que melhora a saúde cardiovascular.

    Os polifenóis presentes no vinho tinto também agem inibindo a formação de placas de gordura, reduzindo a inflamação, ajudando a diminuir a pressão arterial, reduzindo a oxidação de lipídios e aumentando a capacidade dos vasos sanguíneos de se dilatar.

    Aliado contra a depressão

    Remédio para depressão

    Muitos estudos já demonstraram que o consumo moderado de vinho pode estar associado a um risco menor de desenvolvimento de depressão. O que torna o vinho ser um ótimo remédio para depressão.

    Isso porque o vinho contém antioxidantes que protegem a saúde mental e aumentam os níveis dos hormônios da felicidade como a dopamina, serotonina e endorfina.

    Potencializa o cérebro

    Protege o coração

    O consumo moderado de vinho tinto previne significativamente a deterioração da memória e o desenvolvimento de alterações no cérebro como o Alzheimer e previne demências e doenças degenerativas do cérebro.

    Por ter antioxidantes, faz o vinho diminui as inflamações, evita o endurecimento das artérias e, além disso, inibe a coagulação, melhorando assim o fluxo sanguíneo para o cérebro.

    Diminui o colesterol ruim

    Diminui o colesterol ruimExperimentos de laboratório da Universidade de Alberta, no Canadá, descobriram que duas taças de vinho por dia aumentam o colesterol bom e diminuem o ruim.

    Isso acontece porque a bebida contém uma substância chamada resveratrol que é um antioxidante natural que auxilia na proteção dos vasos sanguíneos que evita o aumento do colesterol ruim.

    Reduz o risco de câncer

    Diminui o câncer

    Justamente por ter antioxidantes faz o vinho ser capaz de bloquear, por exemplo, o crescimento das células responsáveis pelo câncer de mama ou pulmão.

    Isso acontece devido o vinho ter um antioxidante chamado resveratrol que ajuda prevenir o câncer, principalmente o câncer de mama.

    Ajuda emagrecer

    Tomar vinho pode ajudar no emagrecimento

    O consumo moderado do vinho também pode ser uma ótima alternativa para emagrecer, já que a bebida contém o já falado resveratrol que causa a morte de células de gordura.

    O resveratrol pode beneficiar a perda de peso pela inibição da sintase de ácido graxo, lipoproteína lipase e lipase sensível a hormônio. Ele também pode melhorar a função mitocondrial que pode melhorar o metabolismo.